A história do Tablet

Por Anne Grazieli da Silva, Fiama da Silva e Monique Pavani

Engana-se quem pensa que foi a Apple quem inventou o tablet com o lançamento do iPad. Na verdade, o dispositivo já existia. A companhia americana apenas o aperfeiçoou. No entanto, ela está processando a Samsung por ter copiado o design do seu tablet. Por sua vez, a fabricante coreana está apelando até para a ficção científica para provar que o design do iPad não é invenção da Apple, mas sim, de Stanley Kubrick.

Kubrick, para quem não sabe, é um dos maiores cineastas de todos os tempos. Ele foi o diretor de dois grandes filmes de ficção científica. Um deles é o “I. A. – Inteligência Artificial”, que acabou sendo concluído por Steve Spielberg, depois da morte de Kubrick. O outro é “2011, um Odisseia no Espaço”, considerado o melhor filme de ficção científica de todos os tempos.

Depois do lançamento do Apple iPad a febre tecnológica passou dos e-readers para os tablets. Se até o dia 27 de janeiro de 2010 os fabricantes anunciavam quase diariamente um novo modelo de leitor digital, desde então novos portáteis touchscreen são revelados com a mesma freqüência.

Mas o “iPhonão” de Cupertino é apenas a mais nova aplicação de um conceito de equipamento existente na informática desde a década de 1980. Descubra neste artigo como um dispositivo dado como morto pelo mercado tornou-se o mais recente objeto de desejo dos geeks.

Como tudo começou
Quando os computadores começaram a aparecer fora das empresas, muitos usuários reclamavam de terem de usar um teclado. Por mais que a semelhança com a máquina de escrever existisse – graças ao padrão QWERTY de distribuição de letras e números – a quantidade de funções desempenhadas a partir de toques era gigantesca.

Lembre-se de que nos anos 1980 o mouse não era um equipamento padrão em computadores pessoais, e a interface gráfica que você conhece hoje ainda estava dando seus primeiros passos. O MS-DOS e outros sistemas operacionais de linha de comando imperavam no cenário da informática doméstica. Quando, em 1989, a GRID lançou o seu GRIDPAD, a revolução que muitos acreditam começar agora com o iPad se iniciou de fato. A computação baseada em canetas se mostrou promissora, trocando o teclado pela tela sensível, ativada por stylus e prometendo o reconhecimento de escrita que faria qualquer pessoa aprender rapidamente a usar um computador.

Alarde e decepção
De maneira semelhante à que vemos hoje, assim que o GRIDPAD foi lançado no mercado em 1989 viu uma enxurrada de aparelhos semelhantes. Os slate computers – como eram chamados na época – surgiram-nos mais diversos formatos.

Em 1992 a Microsoft coloca no mercado o Microsoft Windows for Pen Computing, que permitia aos desenvolvedores a criação de aplicativos dedicados à nova forma de interagir com a máquina. No ano seguinte a Apple embarca no hype com o Newton, historicamente um de seus maiores fracassos comerciais. Até 1995, os Pen Computers – outro nome comercial da época – mantiveram-se como grande esperança, mas sem muito sucesso comercial. Motivos para isso sobravam: o tão enaltecido reconhecimento de escrita funcionava mal e as limitações de processamento, memória e tamanho dos computadores os transformavam em pouco mais do que agendas eletrônicas touchscreen.

Em 1996 o cenário começa a mudar, graças ao PalmPilot. O pequeno aparelho foi o primeiro Pen Computer a realmente ser um sucesso de vendas, graças ao seu bom hardware e ao sistema Graffitti de entrada de caracteres, com seus movimentos diferenciados para cada letra. Como o mercado manda, no rastro do PalmPilot, vários outros PDAs (Personal Digital Assistants – Assistentes pessoais digitais) foram lançados, inclusive o grande rival da Palm: o PocketPC.

Ascensão e queda
Os PDAs mantiveram-se como principal forma de slate PC para o público geral até o surgimento e a popularização dos smartphones. Apesar de não funcionarem da mesma forma, a convergência da computação móvel com a telefonia celular gerou a possibilidade de conexão com a internet em qualquer lugar, coisa que os PDAs não fazem, dependendo sempre de linhas telefônicas fixas ou hotspots Wi-Fi.

Portões abertos
Um dos principais responsáveis pela permanência dos slate PCs no mercado foi Bill Gates, da Microsoft, que manteve o investimento de sua empresa no desenvolvimento de software destinado aos tablets. O Windows XP Tablet Edition, por exemplo, era acompanhado de uma série de especificações mínimas de hardware. Quando um determinado equipamento atendia a essas especificações, recebia o certificado Windows Tablet PC, comprovando sua capacidade de operar como um computador normal, porém sem depender do teclado. Mesmo com todas as dificuldades, duas categorias de slate PC – além dos pequenos PDAs – conseguiram conquistar seu espaço: os notebooks híbridos e os rugged tablets.

Escritório portátil
Os híbridos são misturas de tablets com notebooks normais. Para alterar entre um estado e outro basta girar a tela sensível a toque, deixando a carcaça sobre o teclado, e a tela exposta. Esse tipo de equipamento é principalmente utilizado no cenário corporativo, em que apresentações rápidas e discussões sobre documentos acontecem com frequência graças à tela basculante em duas direções.

Além disso, não é incomum um gerente de fábrica ou um executivo não poder sentar em uma mesa para começar a registrar dados em planilhas ou em texto, tarefa bastante facilitada pela tecnologia digital ink desenvolvida pela Microsoft. Logo depois, em seu escritório, o usuário pode colocar a tela de volta em uma posição normal e utilizar o híbrido como qualquer outro notebook.

Heróis da resistência
Com um conceito completamente oposto aos notebooks híbridos, os rugged tablets são equipamentos destinados a uso bastante específicos. Encontrados em grandes obras de engenharia, operações militares e outros cenários críticos, esses dispositivos prezam tanto pela eficiência de utilização quanto pela resistência a intempéries e acidentes.
Enquanto a maioria dos computadores não resiste sem marcas a quedas e outros eventos igualmente trágicos, os rugged tablets são certificadas justamente em relação à sua resistência. Além disso, também a proteção contra riscos ambientais – água, poeira e similares – conta para a obtenção desse status.

Minitablets
Os smartphones que roubaram a cena dos PDAs se desenvolveram e, equipados com touchscreens, receberam o nome de tablet. O próprio iPhone apresenta várias características que permitem classificá-lo assim, e que também são encontradas na sua versão fermentada: o iPad.

Mas além dos super telefones, uma categoria especial de equipamentos pode ser considerada a origem de todo o frisson atual sobre os computadores touchscreen: os MID (Mobile Internet Devices – dispositivos móveis para internet). Dentre eles, provavelmente os mais conhecidos pertencem à série N da finlandesa Nokia.

Muito semelhantes aos PDAs de antigamente por fora, e mais poderosos que os smartphones por dentro, aparelhos como o Nokia N810 levam ao usuário uma experiência de uso bastante interessante, com interface adaptada ao toque e um teclado físico integrado para digitações mais complexas.

A nova geração
Desde 27 de janeiro – data do anúncio oficial do iPad – o mercado recebe promessas de novos produtos quase diariamente. De maneira bastante semelhante ao início dessa história, todos querem entrar no segmento que promete desbancar netbooks e e-readers como gadgets do ano. Mais poderosos versáteis e bonitos que os slate computers dos anos 1990, os tablets de 2010 contam também com um grande aliado para não seguir o rumo jurássico de seus predecessores: a tecnologia móvel atual, com 30 anos de vantagem em desenvolvimento.

Com redes Edge, 3G e Wi-Fi disponíveis em quase todos os lugares, sistemas operacionais extremamente adaptados à realidade dos portáteis – como o iPhone OS e o Android – e hardware específico como as telas capacitivas e os processadores de baixo consumo, muitas dificuldades enfrentadas pelos primeiros slate PCs não passam perto dos aparelhos mais recentes.

Daqui para frente
Não é possível adivinhar o que virá, mas baseado em patentes já reveladas e anúncios de diversas empresas, pode-se esperar uma convergência ainda maior dos leitores digitais e tablets. A Amazon.com já liberou a plataforma de desenvolvimento do Kindle, a Microsoft anunciou em 2009 o Courier, e diversas empresas trabalham com tecnologias que podem ser utilizadas nesse tipo de equipamento: telas flexíveis, E-ink colorido e com frequência suficiente para vídeo etc.

Conseguimos fazer mais coisas, mais rápido e sem ter que ficar sentado na frente do computador ou usando o laptop em posições pouco confortáveis. Mas pode-se deixar o futuro para depois, e aproveitar ao máximo as maravilhas ofertadas hoje mesmo. Afinal, quem não quer um tablet?

31 respostas em “A história do Tablet

  1. Eu quero kkk. Achei muito interessante como tudo começou e como para criar algo que dê tão certo tense que criar inúmeros que deram errados, mostra que o acerto vem de muitos erros anteriores

  2. Como todos sabemos o tablet é uma invenção “nova” que surpreendeu o consumidor por todas as funções que ele desempenha, pois mesmo sem ser um telefone pode fazer chamadas de voz usando softwares específicos, não é tão fácil de carregar como um celular, mas é melhor do que um.

  3. briga de quem criou fica de fora(não que não seja importante saber) diante da utilidade, que é útil e leve é, sua tecnologia eficiente, praticidade, instrumento trabalho para muitos assim como celular e computador, trabalhos escolares e pesquisas, muitas vezes mais rápido e fácil que os computadores e celulares.

  4. Uma tecnologia recente, que alinha a perfomance de um computador com a funcionalidade de um celular, é uma tecnologia que provavelmente substituira os dois citados, mais ainda está em fase de adaptação ao mercado, ainda não é tão acessivel e principalmente precisa muito de uma evolução tecnologia para poder passar confiança aos usúarios.

  5. Achei que tivesse sido a apple a criadora de tudo, me enganei, achei ótimo o trabalho englobando a história de tudo. É uma tecnologia recente, que ainda se tem muito a aperfeiçoar. Mesmo dos primeiros tablets até os atuais, ja se ter mudado muita coisa, ainda se falta algo, mais contudo, acredito que grandes descobertas estão por vir nos próximos meses, ou quem sabe anos.

  6. Trouxe praticidade e inovação. Muitas vezes melhor aproveitado pelos consumidores ao optarem pela sua compatibilidade do que com o Notebook. Cabe em lugares pequenas e muito mais leve para se utilizar. É uma ferramente de comunicação inovadora e muito interessante hoje, mesmo sendo bastante parecida com o celular.

  7. Essa ponte entre o computador e o Smartphone faz do tablet uma evolução incrível. Mesmo não sendo celular, por meio de aplicativos você pode ter uma interação e usa-lo como tal. Novos aparelhos vem com uma potencia grande, não podendo ser comparado com computadores de mesa que sua performasse é para trabalhos pesados, mas para tarefas do dia-a-dia é muito pratico. Recentemente teve o lançamento do Surface Pro, um hibrido de tablet e ultrabook, com o sistema windows totalmente livre, onde pela primeira vez em um tablet, você pode baixar e instalar qualquer programa, é como um windows 8 de computador porém móvel com apenas algumas mudanças.

  8. O Tablet fica entre o computador e o Smartphone. Ele tem as mesmas funções de um computador comum, porém, com seu tamanho “pequeno” pode ser levado para qualquer lugar dentro de uma bolsa sem chamar muito atenção. E com a tela maior que a do Smartphone, fica bem melhor usar os aplicativos e internet, com melhor visualização.

  9. O tablet é uma tecnologia que veio para minimizar o uso de computador pois possui um sistema muito mais avançado ,além de ser pequeno e fácil de carregar para qualquer lugar ou seja fica mais fácil de se manusear.

  10. Na minha opinião a tecnologia existente no tablet,supera tudo o que já foi inventado em forma de computadores,além de ser compacto,permite interação com os conteúdos que nele existe,além de obter o sistema wi-fi que te permite conectar a uma internet em qualquer lugar do mundo,logo ele substituíra de vez os computadores.

    • O problema do tablet até agora é o seu alto preço,não são todos que podem obter um,somente classes sociais A e B talvez,ainda mais se o aparelho for de marcas boas e famosas como Samsung,Apple etc…

  11. O Tablet , é praticamente um computador portátil, criado recentemente, veio como uma ótima forma de facilitar a vida de todo mundo. É um meio de comunicação que ainda hoje é destinada a uma classe social pouco mais elevada e atrai seus clientes por ter tudo na mão de maneira muito mais rápida e prática. É a soma das tecnologias presentes no computador somados a últimas gerações de celulares tento muitas funções que representam os dois. Nesse descobri algo que também achava óbvio, mas me enganei, a criadora do mesmo não foi a Apple e sim quem aperfeiçoou a ferramenta.

  12. É a ponte entre o computador e o celular, mais precisamente entre os notebooks e os smartphones. Ainda não atingiu toda a população devido ao valor ainda inacessível para alguma classes. Mas sem dúvida já ocupou o seu espaço nas comunicações e pode se estabelecer por alguns anos com investimentos e melhoramentos.

  13. Um tablet nada mais é do que um computador em formato de prancheta, que não possui teclado, mais sim uma tela sensível ao toque. É um novo modelo de dispositivo pessoal, e muitos garantem que esse modelo substituirá os atuais notebooks.

  14. O tablet veio inovando os aparelhos eletrônicos. É como um computador sem teclado. Por ser mais compacto e fácil de usar, as pessoas preferem o tablet, pois podem levar para qualquer lugar e muitas vezes é mais rápido na hora de fazer trabalhos e pesquisas.

  15. O Tablet veio com tudo para inovar a tecnologia e substituir os notebooks em alguma ocasiões, como por exemplo, fazer um link direto de um show, pode-se muito bem usar a câmera de um tablet, como algumas produtoras já vêm fazendo há algum tempo. Outra finalidade é a qualidade e a praticidade de aplicativos que pode-se usar com ele.

  16. Tablet uma agenda eletrônica? Mais que isso o Tablet veio para ajudar e facilitar as pessoas que necessita de algo compacto em relação a trabalho. Acredito eu que será lançados muito outros e com muitas funções.

  17. O Tablet é mais um dos meios de comunicação super recentes. Ele foi criado pela praticidade, pois é fácil de ser transportado e possui uma ótima capacidade de armazenamento. Ele não possui teclado, mas sim um visor sensível ao toque (touch screen). Algumas pessoas dizem que ele ainda vai substituir o notebook.

  18. O Tablet seria o substituto do Notebook, mas não é o que está acontecendo. Um objeto prático que facilita a vida de seus usuários, sendo possível carregá-lo para diferentes locais, mas tendo acesso a tudo que o notebook e o computador também proporcionam.

  19. O tablet é um mini notebook, possui diversas funções e está se tornando cada dia mais comum por sua praticidade.

  20. Mostra como a tecnologia caminha para ser cada vez mais prática e portátil. Por contarem com seus milhares de apps que permitem fácil acesso à internet, e todo tipo de conteúdo, os Tablets são uma tecnologia em grande ascensão atualmente.

    • Apesar de extenso, o texto é bastante explicativo, expõe diversos fatos e curiosidades. E sua divisão em tópicos que se relacionam, facilita o acompanhamento da leitura.

  21. Tudo a respeito do tablet é muito interessante. Uma tecnologia que me assusta de certa forma, pois vai além do que já pude imaginar, então quando penso o que mais poderá surgir, me sinto um ser humano pequeno e desprezível tendo que lutar pelo meu espaço com máquinas animadas. Todos os filmes que possuem uma trama relativa a este assunto me fazem pensar, me sensibilizam para uma proteção futura de tudo o que seja humano. Matrix, tenho medo. Temo em acabar vendendo artesanato na praia.

  22. O tablet foi uma das invenções mais inteligentes dos últimos tempos, é algo que acompanha o ritmo da sociedade, as pessoas querem estar a frente do seu próprio tempo, e para isso precisam ter algo que deem a elas o que elas precisarem em qualquer hora, a qualquer lugar. Um ”computador” que você leva para qualquer lugar, economizando tempo e espaço, para trabalhar, estudar, e fazer outras coisas ao mesmo tempo, ele tem toda uma praticidade esperada para os tempos de hoje.

  23. Tablets são como os smarphones, hiphones e outras parafernálias tecnológicas. Servem para ostentar e retardar sua cognição.

    Estar na tecnologia não significa não despreza-la. Se é útil, adaptemos a ela.

    • Como eu disse acima o tablets pode ser uma ferramenta útil, e veio evoluindo desde 1980 para se tornar no que é hoje. Em termos de praticidade deve ajudar por ser touchscreen, o que o torna mais rápido nessa função. No trabalho deve atender as expectativas por ter sistemas mais ágeis e de rapidez operacional.

  24. Nos dias de hoje essa tecnologia é muito vista em qualquer lugar por qual passarmos. Texto bem dividido e explicado, esclarecendo muitos pontos cegos que ainda não conhecíamos.

  25. Trazer o computador e notebook para a palma da mão, inovação tecnológica para auxiliar na vida corrida da maioria dos profissionais, principalmente de comunicação. Matérias podem ser feitas em qualquer local, imagens com boa resolução tiradas em segundos e internet complementando para esse meio de comunicação ser usável. Nossa geração é da rapidez, vemos isso nos emails que antes eram cartas e no computador que hoje são tablets. O trabalho é facilitado com o ” escritório” sendo portátil num tablet.

  26. Relendo meu trabalho, confesso que poderíamos ter resumido um pouco mais. Apesar que abordamos todos os fatos do surgimento e sua evolução. Em uma palavra posso descrever o tablet: praticidade. Nem vou falar de suas funções pois são muitas e todos já sabem, é desnecessário repetir tudo que foi dito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s